Blog

Orgulho de fazer parte da Fundação Roge!

Em 18 anos de história acumulamos casos de sucesso de jovens que iniciaram aqui suas carreiras profissionais e que hoje são agentes transformadores nas áreas em que atuam. Compartilhamos com você a trajetória do ex-aluno Marco Túlio:

“Caros alunos e futuros Técnicos da Fundação Roge,

Meu nome é Marco Túlio Costa Almeida, sou Técnico em Agropecuária, Mestre e Doutorando em Zootecnia. Gostaria de, através deste depoimento, expressar a minha satisfação e meu agradecimento para com a Fundação Roge, e falar um pouco da minha trajetória de vida até o momento.  

Para mim, falar da Fundação é muito prazeroso, tenho muito orgulho de carregar o nome da Fundação Roge em meu currículo, e guardo muitas lembranças boas da época em que estudei e morei em Delfim Moreira-MG. Fui aluno da turma que começou em 2003. A escola ainda estava crescendo, mas já mostrava que seria excelência em educação.

Após me formar e me tornar Técnico em Agropecuária, eu já me sentia um profissional habilitado para atuar em qualquer etapa da cadeia produtiva do agronegócio, com responsabilidade e conhecimento técnico para a produção animal. Contudo, o gosto pela área me instigava a aprender ainda mais. Foi quando decidi prestar a faculdade de Zootecnia na UNESP de Botucatu.

O fato de ser técnico facilitou muitas coisas para mim durante a faculdade, pois eu já tinha certo conhecimento teórico e prático em algumas disciplinas, e pude assim rever e aprender com mais facilidade. Ainda durante a faculdade, percebi que ser técnico poderia me abrir ainda mais portas, então comecei a fazer parte de uma Empresa Júnior (NUTRIR) com foco em nutrição de ruminantes, em que fui responsável pela extensão rural e consultoria para produtores de gado de leite e corte, por um período de dois anos. Neste período pude perceber a importância do profissional técnico  em poder enfrentar e superar os desafios da produção agropecuária juntamente com os produtores, buscando e apresentando soluções através de novas técnicas e ideias para uma produção mais eficiente e sustentável.

Neste mesmo sentido, após me tornar Zootecnista em 2011, resolvi continuar estudando e ajudando produtores rurais. Comecei a fazer Mestrado na UNESP de Jaboticabal. O enfoque principal das minhas pesquisas sempre foi buscar ingredientes alternativos para a alimentação animal, principalmente para substituir os ingredientes que mais encarecem a ração final, como é o caso do milho e da soja. Existem no Brasil muitos subprodutos da agroindústria, os quais são descartados por não apresentarem mais meios de utilização. Porém, muitos destes têm grande potencial de se tornarem ingredientes nas rações dos animais, e cabe a nós técnicos a descoberta e introdução destes na alimentação animal. Como o que aconteceu com a Polpa Cítrica, por exemplo, em que antigamente era considerada lixo para a indústria e hoje, graças às pesquisas, é um ingrediente com muito valor agregado principalmente na alimentação de bovinos leiteiros.

Hoje sou aluno de doutorado e continuo na mesma área de pesquisa, sempre pensando em meios de ajudar o produtor rural. No momento estou na Nova Zelândia em um intercâmbio de um ano entre as faculdades UNESP e MASSEY UNIVERSITY. A Nova Zelândia é um dos países mais eficientes em produção animal em pasto, principalmente na produção leiteira e de carne ovina. Assim, o principal propósito do meu estágio  aqui é vivenciar e aprender essas eficientes técnicas de produção para aplicá-las no Brasil, já que temos melhores condições climáticas e ótimo potencial genético para expressar a produtividade dos animais.

Enfim, nós Técnicos em Agropecuária  somos agentes da nossa própria história, e cabe a nós com nossa formação técnica utilizar os conhecimentos adquiridos e enfrentar os desafios da vida, de forma ética, criativa, solidária e crítica. Temos de ser responsáveis e ter capacidade para compreender o significado das ciências e das tecnologias, respeitando o meio ambiente e trabalhando sempre de forma integrada, buscando sempre se tornar um profissional de respeito na Agropecuária nacional.

Desejo boa sorte e muita dedicação a todos os futuros Técnicos em Agropecuária da Fundação Roge.

Muito Obrigado! Meus cumprimentos!”

Marco Túlio Costa Almeida

Formando 2005 da Fundação Roge

Você também ama o campo e quer seguir carreira na Agropecuária? Vem estudar na Fundação Roge! Conheça o nosso projeto educacional:

Clique aqui

 

 

Fundação Roge

Fundação Roge

Apaixonados por educação para o campo! Incansáveis. Ilimitados. Somos um time de talentos, prontos para realizar, para encantar e mais prontos ainda para transformar.