Blog

Níveis de CCS e CBT na região do Alto Sapucaí-MG

Níveis de CCS e CBT na região do Alto Sapucaí-MGTexto baseado no Trabalho de Formação Técnica: “QUALIDADE DO LEITE: Levantamento da CCS e CBT em rebanhos leiteiros na região do Alto Sapucaí”, dos alunos Alex José Gonçalves e Emanuelle Costa Divino, da Academia do Leite/Fundação Roge, orientados pela professora Leidiane Cristina Batista de Souza em novembro de 2019.

Considerando as exigências das Instruções Normativas 76 e 77 para a qualidade do leite, Alex Gonçalves e Emanuelle Divino realizaram um levantamento em fazendas leiteiras da região do Alto Sapucaí para avaliar índices de qualidade do leite, baseando-se em níveis de CCS e CBT.

IN76 e IN77

 

Segundo as IN 76 e IN 77 de 2019, os níveis aceitos de CCS e CBT para o fornecimento do leite são:

CCS (Contagem de Células Somáticas): inferior a 500 mil células/mL

CBT (Contagem Bacteriana Total): inferior a 300 mil UFC/mL

Dados do Brasil e de Minas Gerais

 

O mercado lácteo tem grande importância na economia do Brasil, mas a qualidade do leite ainda é um ponto a ser melhorado, comparado com outros países. De 2000 a 2019 a produção de leite no país cresceu 104%. Hoje, o Brasil é o quarto maior produtor do mundo.

A indústria e os consumidores estão mais exigentes, e ainda assim, dados como o alto índice de CBT no Brasil, chamam a atenção de forma negativa:

  • Brasil (465,5 mil UFC/mL);
  • Nova Zelândia (18 mil UFC/mL);
  • EUA (25 mil UFC/mL);
  • Reino Unido (30 mil UFC/mL). 

 

Em Minas Gerais, a produção é alta, sendo que o Estado ficou em primeiro lugar no ranking nacional de produção em 2018.

 

Leite em Minas GeraisFonte: Autores, 2019

Em 2018, Minas Gerais tinha 2 mil laticínios credenciados, sendo que apenas 10% destes correspondiam à toda a produção de leite e derivados.

Laticínio em estudo

 

As pesquisas foram realizadas em um laticínio do Alto Sapucaí, em Minas Gerais. Com o Selo de Inspeção Federal, é atendido por 29 fornecedores, dos quais 11 participaram do estudo. Grande parte das propriedades é de pequeno porte, muitas com bezerro ao pé. O transporte do leite é feito em latões.

Metodologia

1- Análises mensais de maio de 2018 a maio de 2019, com os seguintes parâmetros:

  • Gordura;
  • Proteína;
  • Teor de lactose;
  • Extrato seco total;
  • Extrato seco desengordurado;
  • CCS e CBT.

 

2- Questionário para os produtores: março, abril e maio de 2019:

 

QuestionárioFonte: Autores, 2019

Resultados

 

Realizam pré-dipping e pós-dipping?

 

pré dipping e pós dippingFonte: Autores, 2019

 

Realizam teste da caneca?

 

teste da caneca Fonte: Autores, 2019

 

A incidência de mastite é alta, média ou baixa?

 

indicência de mastiteFonte: Autores, 2019

 

 

Média de CCS e CBT no período

 

 

 

média de ccs e cbt

Fonte: Autores, 2019

Conclusões:

 

O estudo mostrou níveis alarmantes de CBT, o que pode ser atribuído ao fato de que 80% das propriedades estudadas não ter tanque de refrigeração e do transporte ser feito de maneira incorreta, sem refrigeração e ultrapassando as 2 horas permitidas pela IN76, pois isso pode aumentar a proliferação de bactérias. Outro motivo levantado que justifica a CBT elevada é a lavagem incorreta dos latões, com apenas um jato de vapor e empilhamento até o dia seguinte e colocados no caminhão.

Com bons níveis de CCS e mastite, os alunos concluíram que há grande preocupação com a sanidade dos animais, o que não se aplica aos cuidados com higiene e refrigeração do leite, havendo grande necessidade de investimentos e mudanças nos procedimentos

 

Quer entender quais são os impactos financeiros da CCS na qualidade do leite? Faça parte do Clube Leiteiro da FUNDAÇÃO ROGE:

New call-to-action

 

Fundação Roge

Fundação Roge

Apaixonados por educação para o campo! Incansáveis. Ilimitados. Somos um time de talentos, prontos para realizar, para encantar e mais prontos ainda para transformar.