Blog

Funcionário motivado é funcionário produtivo!

Um dos maiores desafios em qualquer empresa é manter uma equipe motivada para o trabalho, uma vez que motivação geralmente é sinônimo de produtividade e, consequentemente, lucratividade.

E nas fazendas isso não é diferente. A motivação de ordenhadores, auxiliares, técnicos, veterinários, encarregados, gerentes e do proprietário inclusive, afeta diretamente no resultado diário da produção de leite.

Funcionário motivado se sente produtivo e reconhecido, ficando disposto a ir além de suas funções, a colaborar com os processos definidos e a participar com ideias de melhoria para o negócio da empresa. Todos saem ganhando!

De onde vem a motivação?

As pessoas podem ser motivadas por aspectos pessoais como gostar do que faz, sentir-se útil, aprender coisas novas, ter desafios. Mas também são motivadas por questões externas como receber um salário que atenda às suas necessidades, trabalhar em um ambiente seguro, em uma equipe com bom relacionamento.

Os aspectos mais pessoais são mais duradouros porque dependem só do funcionário. É uma questão dele com ele mesmo. Mas os aspectos externos devem ser trabalhados com muita atenção pelos administradores.

Quais os sinais de desmotivação?

Rafaela Espíndola, no site educacional Edools, dá dicas de como reconhecer a desmotivação de um funcionário:

  • Uso repetido de palavras negativas;
  • Espera impaciente pelo horário do término do expediente;
  • Afastamento dos outros integrantes da organização;
  • Realizar somente as tarefas necessárias, não ir além do esperado;
  • Não atingir as metas estipuladas;
  • Discordar de mudanças , sugestões ou críticas construtivas;
  • Não demonstrar interesse em participar de atividades ou treinamentos;
  • Frequência de descomparecimento;
  • E diversas outras.

 

E na fazenda, o que motiva a equipe?

A motivação do patrão!

Estudos da Clínica do Leite - ESALQ/USP com ordenhadores brasileiros mostram que a motivação do proprietário produtor reflete diretamente na motivação da equipe de empregados: “(...) os empregados não vêem seus empregadores completamente entusiasmados com a pecuária de leite – muitas vezes os produtores reclamam dizendo que a atividade não é boa, que “não dá dinheiro” e que, se pudessem, parariam de produzir leite. Isto pode levar a uma situação de insegurança na mente do empregado o que faz com que ele procure alternativas para ele e sua família fora daquele negócio, desmotivando-o.”

Boas condições de trabalho

Ambiente seguro e agradável, com metas e processos bem definidos, ferramentas adequadas e em bom estado foram apontadas como questões fundamentais para a motivação diária para o trabalho na fazenda.

Reconhecimento

Os funcionários precisam estar na função adequada ao seu talento e competência, com metas bem definidas. Assim, os resultados alcançados devem ser sempre reconhecidos e recompensados, seja com um elogio, um bônus ou uma promoção. Também geram o sentimento de reconhecimento, as ações que permitem o envolvimento dos funcionários nos negócios da empresa. Sentir-se parte das decisões está relacionado a ter seu valor reconhecido.

Muitos outros aspectos podem motivar as equipes nas fazendas de leite, por isso os gestores devem estar, primeiramente motivados, e depois, atentos às características e demandas específicas de cada equipe. É preciso não descuidar desta tarefa e investir tempo (talvez recursos) em melhorias que aumentem a motivação na fazenda. Cuidar da satisfação dos funcionários é parte fundamental da gestão das fazendas leiteiras, simplesmente porque vale muito a pena!

 

Quer mais dicas de gestão de fazendas?

Clique Aqui

Fundação Roge

Fundação Roge

Apaixonados por educação para o campo! Incansáveis. Ilimitados. Somos um time de talentos, prontos para realizar, para encantar e mais prontos ainda para transformar.