Blog

Opções no aleitamento de bezerras

Opções no aleitamento de bezerras

*Texto baseado no Projeto Cria e Recria dos alunos da Academia do Leite - Fundação Roge com a orientação do professor e médico veterinário Bruno Salomon Guimarães.

O aleitamento de bezerras é um dos ciclos essenciais para a criação de gado leiteiro.O leite é fundamental na alimentação de bezerras e por esse motivo deve ser oferecido na quantidade exata e da maneira correta a fim de atender suas necessidades nutricionais. As fazendas podem alimentar suas bezerras de forma natural ou artificial.

1- Aleitamento natural

Sistema no qual a cria recebe sua dieta líquida diretamente de sua mãe, podendo ser realizado das seguintes maneiras:

Aleitamento natural tradicional: A bezerra mama durante toda a lactação ou a maior parte dela, permanecendo com a vaca por um intervalo reduzido de tempo, mas suficiente para o animal mamar com sossego. 

Aleitamento natural controlado: A bezerra mama direto na vaca por dois a três meses e só é levada para perto da mãe se houver necessidade de estímulo para a descida do leite, durante as ordenhas.

Vantagem do aleitamento natural:

  • Reduz a necessidade de mão de obra especializada e de equipamentos 

2- Aleitamento artificial

 

Separa-se a cria de sua mãe e realiza-se o aleitamento por meio de baldes e mamadeiras com o fornecimento de leite integral ou sucedâneos lácteos. É mais adequado quando a vaca produz no mínimo 8 litros de leite por dia. Desses 8 litros, de 4 a 6 são destinados para as bezerras.

Vantagens:

  • Baixa incidência de doenças
  • Controle de custos na fase de cria
  • Maior noção da quantidade de leite fornecido
  • Maior higiene na ordenha 

 

Desvantagem:

  • Exigência de mão de obra qualificada

 

Segundo o Manual Boas Práticas de manejo: Bezerros Leiteiros da Funep, alguns cuidados são necessários no aleitamento artificial: 

  • Atenção aos bicos usados para o aleitamento dos bezerros, eles se desgastam com o tempo e precisam ser trocados periodicamente
  • Certificação se o bico não está rasgado ou com furo muito grande. Bicos rasgados e com furos grandes aumentam a velocidade de ingestão do leite, que pode levar o bezerro a engasgar ou, nos casos mais graves, resultar em falsa via, quando certa quantidade de leite vai para os pulmões, aumentando o risco de pneumonia.
  • Certificação de que o substituto do leite está bem diluído
  • Nos casos de entupimento, parar o aleitamento, retirar o bico do balde e lavar com cuidado, desentupindo-o
  • Limpeza caprichada do local e dos equipamentos de aleitamento, evitando contaminações e doenças.

 

No aleitamento artificial, existe a opção pelo leite integral ou pela utilização de sucedâneos lácteos como complemento.

Leite integral: 

Estudos recentes comprovam que para suprir as exigências nutricionais dos animais, é recomendado o fornecimento de 6 a 8 litros diários.

Vantagens:

  • Maior ganho de peso
  • Maior digestibilidade

 

Sucedâneos lácteos: 

São produtos industriais em pó, no qual seus constituintes são substituídos total ou parcialmente por produtos de origem vegetal ou animal.

  • Produtos de origem animal: as fontes de proteínas, carboidratos e lipídios vêm do próprio leite integral. Produtos de qualidade comprovada têm mais de 70% de sua composição de derivados lácteos e a outra fração é composta por fontes protéicas distintas.

  • Produtos de origem vegetal: Proteínas provenientes principalmente de soja ou trigo e os lipídios vêm do óleo de palma ou do coco. Contêm boas quantidades de fibra.

 

Quando as bezerras são nutridas corretamente apresentam boa saúde e bem-estar, aumentando as chances de uma maior produção no futuro e consequentemente, lucratividade para a fazenda. 


Confira o conteúdo deste texto no vídeo abaixo, apresentado pelos alunos da Academia do Leite:

Clique aqui

 

 

Fundação Roge

Fundação Roge

Apaixonados por educação para o campo! Incansáveis. Ilimitados. Somos um time de talentos, prontos para realizar, para encantar e mais prontos ainda para transformar.