Blog

Como evitar lesões de jarrete na ordenha canzil?




Proteção de jarrete

Créditos da Imagem: Ana B. Serrate e Ana C. Rosa

Trabalho de Formação Técnica apresentado pelas alunas Ana Beatriz Fernandes Serrate e Ana Clara Ribeiro Rosa na conclusão do Curso Técnico em Agropecuária da FUNDAÇÃO ROGE  em 2021.

 

“Com o aumento da exigência dos consumidores por produtos mais sustentáveis e a maior preocupação em oferecer condições para o bem-estar do animal, é preciso que novas ferramentas e meio de trabalho sejam criados, a fim de atender a tais necessidades. Tendo o intuito de amenizar o estresse em vacas leiteiras no momento da ordenha, foi pensado um protetor de jarretes para evitar o contato direto da corda com o jarrete do animal diariamente” (Ana B. Serrate e Ana C. Rosa).

Consumidores cada vez mais conscientes e exigentes têm transformado as ações no campo em relação à qualidade dos produtos e o bem estar animal

 

Os produtores rurais estão buscando novas formas de se fazer as antigas tarefas, como por exemplo, o sistema de ordenha canzil, cujos animais são amarrados com o auxílio de uma corda pelo pescoço. Neste sistema, muitas vezes a contenção das pernas pode ser agressiva e estressante.

 

Lesões de jarrete
 
Imagem: Ana B. Serrate e Ana C. Rosa
 
A importância do bem estar na ordenha

 

O manejo de ordenha deve garantir bem estar aos animais, pois reflete diretamente na quantidade e qualidade do leite. A relação retireiro-vaca está diretamente ligada ao bem-estar animal (ROSA et al., 2001. apud SILVA; IVO, 2012).

 

Proposta de solução

 

Pensando em melhorar o conforto e bem estar das vacas no momento da ordenha e criando um sistema inovador para isso, as formandas do Curso Técnico em Agropecuária da FUNDAÇÃO ROGE criaram um aparato almofadado para ser utilizado durante a retirada do leite, evitando possíveis ferimentos na pele do animal, uma vez que já não ocorrerá o atrito entre a corda e a vaca.

Através de pesquisa e acompanhamento em uma propriedade leiteira com o sistema de ordenha canzil, as alunas puderam registrar os riscos ao animal e à produtividade da fazenda como o processo de amarrar as pernas com cordas, causando atrito e ferimentos. Estudaram então, uma forma de amenizar o problema de forma eficaz, prática e de baixo investimento, criando e testando, com resultados positivos, um protetor de jarretes para bovinos.

Protetor de jarrete   Protetor de jarrete   Protetor de jarrete

Imagens: as autoras

 

Clique aqui para conferir o trabalho completo com a proposta do protetor de jarretes desenvolvido pelas alunas.

Quer conhecer outros trabalhos inovadores apresentados por técnicos formandos da FUNDAÇÃO ROGE para propriedades leiteiras?

Clique aqui

 

 

Fundação Roge

Fundação Roge

Apaixonados por educação para o campo! Incansáveis. Ilimitados. Somos um time de talentos, prontos para realizar, para encantar e mais prontos ainda para transformar.