Blog

Consequências do excesso de nutrientes na alimentação do gado leiteiro

Consequências do excesso de nutrientes na alimentação do gado leiteiroO Manejo nutricional é fundamental para o bom desenvolvimento do animal e consequentemente para a produtividade leiteira, já que a vaca que se alimenta bem consegue fazer de maneira eficiente a conversão do alimento em leite.

A formulação da dieta é um momento importante em que o produtor precisa incluir a quantidade certa de proteína, fibra, energia, minerais e outros, pois qualquer desequilíbrio na dieta pode diminuir o desempenho produtivo e reprodutivo, gerando prejuízo. Ressaltando que a quantidade de cada nutriente dependerá do peso do animal, a composição e quantidade do leite que produz, e a energia que se gasta no deslocamento.

Mas alguns produtores acabam incluindo uma quantidade exagerada de nutrientes na dieta devido aos grandes benefícios que traz ao animal, porém é um erro que acarreta em doenças e perdas econômicas. O exagero de nutrientes na alimentação faz com que haja um desenvolvimento excessivo para o animal que adquire excesso de gordura na região do úbere e diminui sua capacidade de produção em uma próxima lactação. Seguem abaixo os resultados que os excessos de proteína, energia e fibra podem provocar no seu rebanho leiteiro:

Excesso de Proteína

O excesso de proteína sobrecarrega o fígado e os rins dos animais. Esse excesso é eliminado pela urina, com alto custo energético. Isso significa maior custo financeiro, já que a parte mais cara do concentrado é a fração proteica. Há indícios de que a proteína demasiada também pode causar problemas no desempenho reprodutivo.

Excesso de Carboidratos

Já o excesso de energia na dieta das vacas pode ser acumulado na forma de gorduras. Vacas obesas têm maior propensão para problemas reprodutivos e estão mais sujeitas a apresentar distúrbios metabólicos, como a acetonemia (cetose, doença causada pelo acúmulo de corpos cetônicos no sangue) e o deslocamento de abomaso. A cetose  provoca redução no consumo de alimento, especialmente na fase inicial da lactação (primeiros 100 dias), com consequências diretas sobre a produção de leite.

Excesso de Fibra

Quando excesso de fibra é incluído em uma ração, a densidade energética torna-se baixa, seu consumo é reduzido, e a produtividade animal tende a diminuir. No entanto, quando níveis mínimos de fibra não são atendidos ou são inadequados quanto ao tamanho de partículas da forragem, vários distúrbios metabólicos podem manifestar-se, como acidose , deslocamento de abomaso, depressão no teor de gordura do leite, etc.

Uma dieta que supra as exigências nutricionais deve ser uma preocupação constante do produtor de leite, pois pequenos desequilíbrios nas exigências nutricionais podem gerar grandes prejuízos. Por isso, é fundamental buscar a orientação de um técnico, de um zootecnista ou outro profissional capacitado para a elaboração das dietas de forma correta.

 

Quer mais dicas de como alimentar seu gado de leite?

Clique aqui

 

Fundação Roge

Fundação Roge

Apaixonados por educação para o campo! Incansáveis. Ilimitados. Somos um time de talentos, prontos para realizar, para encantar e mais prontos ainda para transformar.